TUDO DE CHAPECÓ - Portal de Informações da cidade de Chapecó - SC
Novembro Azul

O que você deseja encontrar?

Aqui tem tudo o que você procura em um só lugar!

TUDO DE CHAPECÓ - Portal de Informações da cidade de Chapecó - SC
:( ops! não encontramos o que você buscou.

MATÉRIA

Leia a matéria abaixo, e aproveite para imprimir ou enviar para um amigo.

Compartilhe:
Método Koan: aprenda a técnica budista que ajuda a meditar
Muitas pessoas têm dificuldade em meditar por não conseguirem ancorar a mente no presente, divagando para o passado, futuro ou preocupações do dia a dia. O método Koan ajuda o praticante a focar a consciência no agora e entrar em estado meditativo com mais facilidade.

O método Koan surgiu dentro do Budismo Zen Japonês há cerca de 900 anos como um recurso para atingir a expansão da consciência, auxiliando no autoconhecimento e promovendo um estado meditativo através da reflexão sobre os Koans.

Koans são afirmações, perguntas e pequenas narrativas ou diálogos com uma característica em comum: todos são propositalmente enigmáticos; "a ideia é que não haja resposta para os Koans, tampouco um entendimento racional" diz Luís Delgado, mestre em Reiki.

O porquê dos Koans serem reflexões que não podem ser resolvidas é simples: eles proporcionam a percepção de que nem todo mistério tem solução e a aceitação dos aspectos da vida para os quais não temos respostas - um "mindset" difícil para o ser humano, que está sempre a procura de explicações.

Assim, o método Koan é uma prática para que as pessoas consigam aprender a conviver com os enigmas da existência e das suas próprias vidas.

O método Koan na meditação
"A pessoa que vai meditar pode escolher uma postura confortável, com o máximo de silêncio possível, sem preocupações com o tempo e, nesse estado relaxado, repetir mentalmente o Koan", explica Delgado.

Colocando a atenção no Koan, a mente vai voltar toda a atenção à afirmação, à resposta da pergunta ou à compreensão do ensinamento inserido em uma narração ou diálogo, por exemplo.

Ele alerta que, para uma pessoa iniciante não é aconselhável a escolha de uma história muito extensa, pois a preocupação com a memorização do texto pode impedir o relaxamento.

A mente irá se voltar para esse o enigma no Koan e aos poucos estará totalmente envolvida, de modo que o indivíduo possa compreender como seus próprios processos mentais funcionam quando confrontados com o fato de que nem tudo é compreendido através da razão.

"Temos transformado nossas vidas em existências extremamente analíticas, voltadas além do necessário para objetivos e metas, desvalorizando o nosso sentir. Um Koan coloca algo em evidência, ele traz algum conteúdo inconsciente à consciência".

Mas o método Koan não precisa, necessariamente, ser posto em prática apenas na tradicional postura meditativa. O praticante deve apenas focar sua atenção sobre um Koan de modo que sua mente se volte para essa questão ou narrativa sem solução.

A técnica irá facilitar o alcance da atenção plena. O especialista diz que, ao meditar, é comum que a pessoa escolha colocar sua atenção na respiração, mas se ela tem uma mente agitada, logo sua atenção estará de volta aos pensamentos, lembranças, compromissos do trabalho ou relacionamentos. Como o método Koan é uma prática que se dá na mente, é mais difícil que a atenção se disperse.

Benefícios do Método Koan

Uma vez que é um meio de meditar, o método koan pode proporcionar os mesmos benefícios da prática. São eles:

Tranquilidade: enquanto você volta toda a sua atenção para um ponto, um koan, a perturbação vai ficando de lado
Maior atenção e concentração
Diminuição da ansiedade
Redução da depressão
Aumento da criatividade
Melhora da qualidade do sono
Mente relaxada
Autoconhecimento
Aceitação das situações sem uma explicação

Alguns koans
Visto todos os benefícios do método koan, aqui vão alguns koans para inserir na meditação ou nas reflexões do dia a dia.

Podem ser perguntas para as quais não há resposta: "Quem sou eu?" ou "Como tirar o ganso de dentro de uma garrafa de vidro sem quebrá-la?".

Podem ser afirmações, como: a forma mais sutil do ódio é o amor.

Podem ser diálogos: Dois monges discutiam a respeito da bandeira do templo, que tremulava ao vento. Um deles disse: "É a bandeira que se move".O outro disse: "É o vento que se move". Trocaram ideias e não conseguiram chegar a um acordo. Então Hui-neng, o sexto patriarca, disse: "Não é a bandeira que se move. Não é o vento que se move. É a mente dos senhores que se move".

Podem ser narrativas curtas: Certa vez, um Mestre sonhou que era uma borboleta, voando alegremente. No sonho, ele não tinha mais a mínima consciência de sua individualidade como pessoa. Ele era realmente uma borboleta. Repentinamente, ele acordou, e se descobriu deitado em sua cama, uma pessoa novamente. Mas, então, ele pensou para si mesmo: "Antes, fui um homem que sonhava ser uma borboleta ou, agora, sou uma borboleta que sonha ser um homem?".


Fonte: https://www.minhavida.com.br/



Deixe seu comentário para a matéria

"Método Koan: aprenda a técnica budista que ajuda a meditar"

  seu email não será publicado.
caracteres restantes.




ÚLTIMAS MATÉRIAS









SHOPPING


a partir de
R$ 1.200,00
Capeletti Metais

a partir de
R$ 2,13
Empório FazBem

a partir de
R$ 850,00
Esquadrias Cabral

a partir de
R$ 35,00
Esquadrias Cabral

a partir de
R$ 3.800,00
Capeletti Metais

a partir de
R$ 2.600,00
Capeletti Metais

a partir de
R$ 699,00
Ideia Good Soluções Para Internet Ltda

a partir de
R$ 40.990,00
Chery Redecar