TUDO DE CHAPECÓ - Portal de Informações da cidade de Chapecó - SC
Setembro Amarelo

O que você deseja encontrar?

Aqui tem tudo o que você procura em um só lugar!

TUDO DE CHAPECÓ - Portal de Informações da cidade de Chapecó - SC
:( ops! não encontramos o que você buscou.

NOTÍCIA

Leia a notícia abaixo, e aproveite para imprimir ou enviar para um amigo.

Compartilhe:
Governo diz que dará mais verba para emendas se for aprovada meta fiscal
02/12/2014
12h e 36min
O governo federal publicou um decreto em edição extra de sexta-feira (28) do "Diário Oficial da União" que autoriza a liberação de mais R$ 444 milhões para o pagamento de emendas parlamentares, verbas usadas por deputados e senadores para bancar obras em seus redutos eleitorais.

O texto, porém, condiciona explicitamente a ampliação do repasse à aprovação pelo Congresso do projeto de lei que derruba a meta fiscal e permite ao governo fechar as contas públicas de 2014 sem a obrigação de cumprir o superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública). No início do ano, a previsão de superávit era de R$ 99 bilhões. Com o projeto, cuja votação está prevista para esta terça (2), passa para R$ 10 bilhões.

Com o decreto, cada parlamentar passaria a ter direito a cerca de R$ 750 mil a mais. A previsão para este ano é que cada parlamentar possa destinar até R$ 10,8 milhões em emendas. Com a mudança, o valor ficaria em torno de R$ 11,6 milhões. O valor total repassado pelo governo aos congressistas subiria para R$ 6,9 bilhões.

Nesta segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff recebeu no Palácio do Planalto 23 líderes de partidos da base aliada ao governo no Congresso e, segundo informou o Jornal Nacional, fez um apelo para que o projeto que altera a meta fiscal seja aprovado nesta terça. Na semana passada, o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), tentou colocar a matéria em votação, mas teve de adiar por falta de quórum.

Para o líder do DEM na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), o governo faz "chantagem" com os parlamentares ao condicionar a liberação do valor extra das emendas à aprovação do projeto que altera a meta de superávit fiscal.

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), afirmou que a oposição vai "lutar com todas as forças" para evitar a aprovação do projeto. "Em um momento em que há mais esta maquiagem fiscal, obviamente, há perda de credibilidade da condução da nossa economia. Isso afugenta investidores, coloca em risco a nota de crédito do país", disse.

O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), descartou relação entre o aumento do valor das emendas parlamentares e as votações no Congresso. Segundo ele, o decreto é "corriqueiro”. "A condicionalidade à aprovação é porque existe ali um conjunto de despesas que o orçamento público tem que realizar que, obviamente, depende desta autorização”, afirmou.

O ministro Ricardo Berzoini (Relações Institucionais) disse que a ampliação do teto de despesas não tem a ver com a votação no Congresso. "A única razão para ter uma coluna [no decreto"> falando de emendas, que, por sinal, é muito pouco por parlamentar, (...) não tem nada a ver com a votação do ponto de vista de qualquer atrativo”, afirmou. Ele reiterou, porém, que a liberação depende da mudança do superávit. "O descontingenciamento geral depende de uma questão objetiva, que é o limite de superávit que o governo tem praticado. Não tem nada a ver com emendas parlamentares.”

Condição

No decreto, o governo afirma expressamente que "a distribuição e a utilização do valor da ampliação (...) ficam condicionadas à publicação da lei resultante da aprovação do PLN número 36, de 2014, em tramitação no Congresso Nacional".

E acrescenta que, se não for aprovado, "o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e o Ministério da Fazenda elaborarão novo relatório de receitas e despesas e encaminharão nova proposta de decreto".

No total, o decreto estipula a ampliação em cerca de R$ 10 bilhões do limite de despesas do Orçamento deste ano (já incluindo os R$ 444 milhões em emendas parlamentares).

O aumento de despesa está previsto no último relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas, enviado pelo Ministério do Planejamento ao Congresso no dia 21.

Fonte: Oeste Capital


Deixe seu comentário para a notícia:

"Governo diz que dará mais verba para emendas se for aprovada meta fiscal"

  seu email não será publicado.
caracteres restantes.





ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA CATEGORIA POLÍTICA


06/05/2021 - Política

Impactado pela tragédia que vitimou três crianças e duas mulheres uma creche em Saudades o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, anunciou que vai acelerar as medidas de incremento de segurança nas escolas. Primeiro ele manifestou solidariedade e...

05/01/2021 - Política

Às 7h30 desta segunda-feira foi realizada a primeira reunião oficial da gestão 2021/2024 da administração municipal de Chapecó, com os novos secretários, diretores, prefeito e vice-prefeito Durante a reunião foram tratadas as linhas de ação do...

16/11/2020 - Política

João Rodrigues (PSD) é o novo prefeito de Chapecó. De acordo com dados oficiais da Justiça Eleitoral, João Rodrigues somou 50.467 votos. Rodrigues (PSD), tem como vice Itamar Agnoletto (PP), e concorreu pela coligação Chapecó Acima de Tudo – PSD,...

10/11/2020 - Política

Em muitos casos, os políticos e a estrutura administrativa em torno deles vão ser bancados com recursos de contribuintes de outras cidades. Isso porque cerca de 35% dos municípios do país (1.856) não arrecadam o suficiente para cobrir essas...

22/09/2020 - Política

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina iniciou o trabalho de distribuição das urnas eletrônicas para as Eleições 2020. Serão entregues 16.568 equipamentos que atenderão as 13.641 seções eleitorais nas 99 Zonas Eleitorais existentes no...


SHOPPING


a partir de
R$ 599,00
Ideia Good Soluções Para Internet Ltda

a partir de
R$ 130,00
Esquadrias Cabral

a partir de
R$ 33.500,00
Chery Redecar

a partir de
R$ 8,29
Empório FazBem

a partir de
R$ 600,00
Ideia Good Soluções Para Internet Ltda

Capeletti Metais

a partir de
R$ 244,50
Ideia Good Soluções Para Internet Ltda

a partir de
R$ 2.800,00
Capeletti Metais